Notícia

GT volta a discutir premissas do Saúde Caixa

GT volta a discutir premissas do Saúde Caixa
segunda-feira, 08/02/2021

A quarta reunião do GT (Grupo de Trabalho) Saúde Caixa abordou temas conceituais sobre custeio dos planos de planos de saúde. O encontro aconteceu, excepcionalmente, na sexta-feira (5/02), por videoconferência. Na ocasião, a Caixa trouxe para a discussão aspectos gerais de conceitos como mutualismo e pacto intergeracional. 

Na visão do representante dos empregados do GT Saúde Caixa, membro da CEE/ (Comissão Executiva dos Empregados) e presidente da Apcef/SP (Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal), Leonardo Quadros, os conceitos são importantes, mas o que os empregados esperam é que haja o debate sobre os dados específicos do Saúde Caixa. "Como o objetivo é que tenhamos um plano economicamente sustentável e financeiramente viável para os empregados, o modelo de custeio precisa atender a solidariedade e o pacto intergeracional. Porém, para discutirmos o modelo, precisamos que os dados atuais sejam apresentados para que possamos nos debruçar sobre a real situação do nosso plano, buscando inclusive formas de melhorar sua gestão para reduzir os custos sem reduzir a qualidade”, diz Leonardo.

GT Saúde Caixa

A instalação do GT já vinha sendo cobrada desde a assinatura do Acordo Coletivo, dada a importância que o Saúde Caixa tem para todos os empregados.

O GT deve apresentar um formato de custeio de gestão do Saúde Caixa até o dia 31 de julho de 2021 e, posteriormente, encaminhar o debate das propostas para Mesa Permanente. A Mesa deverá eleger a (as) melhor (es) alternativa (s) de custeio para o plano. Depois, a proposta será encaminhada ao conhecimento dos empregados para votação até 31 de agosto de 2021. A mais votada será implementada até 2 de janeiro de 2022. O GT vai se reunir ordinariamente todas as quintas-feiras, das 14h às 16h. Não estão descartadas outras reuniões, caso necessário.

Fonte: Fenae