Sindicato dos Bancários de Apucarana e Região - 60 anos

Histórico

O Sindicato dos Bancários de Apucarana e Região-CUT foi criado a partir da Associação de Funcionários do Banco do Brasil. No dia 7 de Abril de 1958 foi realizada a Assembleia Geral que fundou o Sindicato, sendo que o registro no Ministério do Trabalho foi obtido no dia 23 de maio de1958.

O primeiro presidente do Sindicato dos Bancários de Apucarana foi o funcionário do Banco do Brasil, Acyr Iwankiw, entre 1958 a 1962, aproximadamente. Antonio Lopes Pineda foi o segundo presidente, de 1962 a 1970. Em seu mandado, durante o golpe militar, houve a intervenção nas entidades sindicais e o sindicato foi administrado por uma junta governativa presidida pelo interventor José Arrebola Gonçalves.

Em 03/10/1970, após eleição direta autorizada pelos militares, Lourival Lino de Souza assumiu a presidência do Sindicato. A entidade passou a seguir a linha de atuação do chamado “sindicalismo de resultados”, implantando salão de barbeiro, sala de jogos, quadras de esportes,entre outras atividades sociais.

Nos anos 80, o Movimento pelas Diretas Já possibilitou a abertura política e eleição indireta para a Presidência da República em 1982. Em outubro de 1988 foi promulgada a nova Constituição Federal do Brasil. Esses fatos reacenderam a necessidade de um sindicalismo combativo.Em Outubro de 1988 foi eleito presidente Jorge Tarciso Mori. Durante seu mandato, houve a cisão da diretoria e foi criado o MOB - Movimento de Oposição Bancária, formado pelos bancários Antonio Pereira da Silva, Hermes Gonçalves, Jair Pedro Ferreira e outros trabalhadores e trabalhadoras, o que resultou na formação da chapa de oposição denominada Chapa dos Bancários.

Nas eleições sindicais realizadas dias 17 e 18 de abril de 1991, Antônio Pereira da Silva, funcionário do Banestado de Apucarana, foi eleito presidente. Em 14/01/1992 foi comunicada a desfiliação da FEEB – Federação dos Bancários do Estado Paraná e em seguida foi realizado o plebiscito que aprovou a filiação à CUT - Central Única dos Trabalhadores. Em 1994, juntamente com os demais Sindicatos de Bancários do Paraná, filiados a CUT, foi fundada a FETEC/CUT-PR - Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Paraná.

Na sequência, foram presidentes do Sindicato: José Roberto Brasileiro, funcionário do Bradesco em Jandaia do Sul, Hermes Gonçalves, Itaú de Apucarana de 1996 a 2000, Ana Cristina Jerônimo Gamero, do Itaú de Arapongas, de 2000 a 2005, Maria Salomé Teixeira de Freitas Fujii, do Banco HSBC/Bradesco em Arapongas, de 2005 a 2006. José Roberto Brasileiro, funcionário do Bradesco em Jandaia do Sul, 2006 a 2009. Damião Rodrigues, funcionário do Itaú, 2009 a 2012. Antônio Pereira da Silva, funcionário do Banestado de Apucarana, 2012 a 2015. Maria Salomé Teixeira de Freitas Fujii, funcionária do Banco HSBC/Bradesco  em Arapongas 2015 a 2018.

Durante o governo FHC, de 1996 a 2003, houve grande prejuízo nos direitos da categoria e perdas salariais mais acentuadas nos bancos públicos. O Sindicato esteve presente nas diversas lutas do movimento sindical e social, com destaque na defesa das empresas públicas, direitos sociais e da classe trabalhadora. Durante os governos Lula e Dilma,de 2004 a 2016, aconteceram muitas greves e manifestações que resultaram em crescimento de direitos e ganho real nos salários da categoria bancária, salário mínimo e demais categorias profissionais. Após o golpe de 2016, a entidade continuou defendendo a categoria, CLT, previdência pública, SUS, patrimônio público, soberania, democracia, entre outros desmontes promovidos pelo governo Michel Temer.

Foi desta forma que o Sindicato dos Bancários de Apucarana e Região-CUT tornou-se uma referência de luta para a classe trabalhadora, e dos demais segmentos da sociedade civil organizada de Apucarana e Região.

Parabéns aos bancários e bancárias que ajudaram a escrever esta história.