Pular para o conteúdo Vá para o rodapé

Palestra do Dr. Marcos Cabrera aborda qualidade de vida na aposentadoria

O Dr. Marcos Cabrera apontou formas para se ter uma aposentadoria saudável

O médico geriatra Marcos Cabrera apesentou na terça-feira (8/08), no Auditório Joaquim Borges Pinto, do Sindicato de Londrina, a palestra “Saúde e bem-estar na aposentadoria”, com a participação de mais de 40 pessoas e de centenas outras que assistiram de forma virtual.

O evento faz parte da Campanha de Saúde da AEA-PR (Associação dos Economiários Aposentados do Paraná) e foi transmitido ao vivo pelo canal da entidade no YouTube: https://www.youtube.com/c/AEAPR

A palestra foi iniciada com uma análise pelo Dr. Marcos de uma pesquisa que avalia se as pessoas preferem dar atenção para o tempo de vida ou pela qualidade de vida. Segundo o Dr. Marcos, também é necessário saber fazer a transição entre o trabalho e a aposentadoria para planejar a nova fase da vida para ter longevidade.

Outra dica importante dele é que o aposentado e a aposentada devem saber lidar com as doenças e os remédios, porque, metade das pessoas acima de 40 ou 50 anos de idade têm pressão arterial alta. “Nós vamos ter que enfrentar isso e não adianta ficar chorando as pitangas, porque nós vamos ter isso. Um quarto das pessoas vai ter diabetes, de cada três uma vai ter colesterol alto e de cada cinco mulheres uma vai quebrar osso por causa da osteoporose, por que as doenças vão chegar e nós temos que enfrentar”, disse o doutor.

O geriatra londrinense também falou dos cuidados básicos que todos devem ter com a saúde para viver mais, como boa alimentação e exercícios físicos frequentes para prevenir os riscos. Neste ponto, ele falou que muitos deixam de fazer até mesmo ações prazerosas, como, por exemplo, o sexo, “por que nós temos preguiça”.

Segundo o Dr. Marcos Cabrera, na aposentadoria é preciso ter relações afetivas com qualidade, ter amigos, saber usar o tempo livre para fazer atividades prazerosas e, se possível, estudar. De acordo com ele, ficar na inatividade durante a aposentadoria contribui para doenças psicológicas e até demência. “Essas pessoas que ficam sem fazer nada vão dar dinheiro para a medicina, vão ficar dando dinheiro pra nós, por que não se cuida”, ressaltou.

Na palestra foram abordadas ainda as relações entre os casais, a sexualidade e a importância de valorizar a vida conjugal quando chega a idade e é preciso ter harmonia na cama. “Saber envelhecer junto é muito importante a gente saber lidar com as nossas imperfeições físicas e grande potencial psíquico afetivo”, assinalou.

No final, o médico reafirmou a necessidade de que o aposentado e aposentada sejam ativos fisicamente, mentalmente, socialmente e afetivamente. “Mas só essas quatro circunstâncias ainda não dão uma boa liga! O que brilha o olho, o que bate o coração e o que aquece a alma é ser ativo espiritualmente”, enfatizou.

A palestra foi assitida por mais de 40 pessoas de forma presencial e por centenas de outras virtualmente

“A palestra com o Dr. Marcos Cabrera foi muito boa, não só para os aposentados, mas para todos nós que chegaremos nesta fase possamos nos preparar para ter uma vida mais tranquila quando deixar o trabalho e poder aproveitar o tempo da melhor forma possível”, avalia a secretária de Saúde do Sindicato de Londrina, Eunice Miyamoto.

Eunice salienta que, diferente do que pensam os bancos e muitas empresas, as pessoas não são apenas números a serem exploradas na juventude e descartados na velhice, mas seres humanos com necessidades, sentimentos e, principalmente, limites.

O Dr. Marcos Cabrera é docente do Curso de Medicina da UEL (Universidade Estadual de Londrina).

Por Armando Duarte Jr.

Deixe um comentário

0/100

the Kick-ass Multipurpose WordPress Theme

© 2024 Kicker. All Rights Reserved.

Sign Up to Our Newsletter

Be the first to know the latest updates

[yikes-mailchimp form="1"]