Pular para o conteúdo Vá para o rodapé

Empregados apresentam proposta para Promoção por Mérito na Caixa

O GT (Grupo de Trabalho) de Promoção por Mérito da Caixa Econômica Federal se reuniu na quinta-feira (17/11) para dar continuidade às negociações sobre o PCS (Plano de Cargos e Salários) das empregadas e empregados e a consequente definição dos critérios de avaliação para efeito de pagamento dos “deltas” do ano-base 2022-2023. Esses critérios são debatidos todos os anos pelo GT, formado por representantes do banco e dos trabalhadores. O movimento sindical apresentou uma proposta para que sejam mantidos os critérios de pagamento do ano passado, com a distribuição linear de um delta para todos os elegíveis.

A pedido da representação dos empregados, a Caixa informou que 7.334 trabalhadores não receberam nenhum delta por terem algum dos impedimentos definidos nas regras de promoção por mérito e que, dos 78.699 que receberam a promoção, 68.433 receberam um delta e 10.266, dois deltas. Entre os que receberam o segundo delta, 991 são da matriz, 3.460 das filiais e 5.815 da rede de agências.

“Nos chamou a atenção o grande número de empregados com algum impedimento. Por isso, pedimos informações à Caixa sobre o que fez com que eles não cumprissem os critérios”, disse o coordenador do GT, pela parte dos trabalhadores, João Paulo Pierozan.

“Queremos avaliar estes motivos para podermos debater com mais propriedade”, completou o representante do Sindicato dos Bancários de Campinas e Região no GT, Marcelo Lima. “Por exemplo, sabemos que aqueles que têm mais de uma falta injustificada perdem direito ao recebimento. Será que houve algum tipo de influência da pandemia no cumprimento deste critério?”, ponderou.

Leia também: Caixa inicia negociações da promoção por mérito

Por isso, além de pedirem que haja distribuição linear do primeiro delta para todos os empregados e empregadas elegíveis, a representação dos trabalhadores quer analisar os impedimentos de recebimento da Promoção e as formas de distribuição do segundo delta.

“É importante sabermos, por exemplo, o percentual de empregados da matriz, das filiais e da rede de agências que receberam o segundo delta”, disse Pierozan. “Também é bom termos um histórico, de pelo menos dois anos, da quantidade de empregados que perderam o direito à Promoção Por Mérito por terem algum impedimento”, completou.

A Caixa ficou de analisar a proposta da representação dos empregados e também os pedidos de informações.

Próxima reunião

A próxima reunião do GT ficou marcada para quinta-feira (24), às 10h.

Fonte: Contraf-CUT

Deixe um comentário

0/100

the Kick-ass Multipurpose WordPress Theme

© 2022 Kicker. All Rights Reserved.

Sign Up to Our Newsletter

Be the first to know the latest updates

[yikes-mailchimp form="1"]