Pular para o conteúdo Vá para o rodapé

Seminário digital discute papel da Selic no desempenho econômico do país

Juros altos, bom pra quem? Esse é o tema de seminário digital que será realizado nesta quinta-feira (23/02), às 19h, com a participação de Simone Deos, professora Associada do Instituto de Economia da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), e de Gustavo Cavarzan, economista do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

O debate será transmitido pelos canais da Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro) no YouTube e Facebook.

Com raros períodos de exceção, há décadas o Brasil se mantém como o país com a maior taxa básica de juros (Selic) em todo o mundo, por conta da forma como o regime de metas de inflação, instrumento adotado desde 1999, é desenhado e operacionalizado, com alto grau de influência do setor financeiro nas decisões de política monetária que afetam toda a população.

“Nos últimos dois anos, além de não ter alcançado o objetivo de manter a inflação dentro das metas estipuladas, os juros elevados colaboraram para a recessão e desemprego no país, porque encarecem tanto os custos do governo como o custo de vida de todos os brasileiros e brasileiras”, explica a presidenta da Contraf-CUT, Juvandia Moreira, que participará do seminário digital como mediadora.

Seminário Digital – Juros altos, bom pra quem?

23 de fevereiro, 19h (horário de Brasília)

Participação:
– Simone Deos, professora Associada do Instituto de Economia da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e pesquisadora do Centro de Estudos de Relações Econômicas Internacionais (CERI/Unicamp)
– Gustavo Cavarzan, economista do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos)
Mediação:
– Juvandia Moreira, presidenta da Contraf-CUT

Leia também:

– Banco Central não tem autonomia em relação ao mercado financeiro
– Juros altos sabotam o crescimento econômico
– Bancários protestam de norte a sul contra juros altos
– Taxa de juros de 13,75% favorece apenas 1% dos mais ricos e trava a economia
– Campos Neto sinaliza que Banco Central não vai mudar taxa de juros. Movimentos protestam hoje

Fonte: Contraf-CUT

Deixe um comentário

0/100

the Kick-ass Multipurpose WordPress Theme

© 2024 Kicker. All Rights Reserved.

Sign Up to Our Newsletter

Be the first to know the latest updates

[yikes-mailchimp form="1"]